O que é o Prémio?

Na segunda metade da década de noventa assistiu-se a um claro movimento focado na inovação da saúde, como uma forma efetiva de acrescentar valor à saúde e bem-estar das pessoas, com enorme alcance para a economia, cidadania e soberania dos portugueses, num quadro mais vasto de incremento da investigação, desenvolvimento e inovação em saúde, e seguindo de perto a tendência a ocorrer então a nível internacional.

Nos objetivos da Estratégia da Saúde de 1998 previa-se, designadamente, que as Administrações Regionais de Saúde avaliassem projetos inovadores dos Centros de Saúde e dos Hospitais, com vista a proporcionar a troca de informações e a divulgação dos mesmos, desenvolvendo a Direção-Geral da Saúde a promoção do II Encontro Nacional de Inovação em Saúde para favorecer a cooperação entre instituições, a partilha de saberes e a sinergia de resultados.

A evolução das ciências da saúde, os novos modelos de gestão dos Serviços de Saúde e processos de reconfiguração, visando assegurar a continuidade de cuidados, maior proximidade, integração de serviços e melhor utilização dos recursos, constitui forte motivação e mobilização dos profissionais de saúde para encontrar as respostas mais adequadas e inovadoras na reorganização dos serviços, com impacto efectivo ao nível da melhoria da qualidade dos cuidados prestados.

É neste contexto que se mostra necessário promover uma cultura organizacional inclusiva que reconheça os profissionais e o mérito do seu trabalho e contribua para que os utentes se revejam na Carta dos seus direitos e deveres.

A identificação de boas práticas em saúde passou a ser um instrumento de suma importância na política pública e na gestão da inovação na prestação de cuidados de saúde.

Nesta conjuntura, a Direção-Geral da Saúde (DGS), em meados da década de 2000, manifestou interesse na criação do Prémio de Boas Práticas em Saúde® (PBPS), de periodicidade anual, a ser organizado pela Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Hospitalar, ao abrigo do protocolo de colaboração entre ambas (estabelecido em 2006, data da primeira edição). O PBPS pretendeu desde a sua génese incentivar e premiar a inovação nos cuidados saúde e os processos de melhoria baseados na melhor evidência científica, distinguindo os profissionais e serviços de saúde envolvidos e divulgar e promover a replicação das boas práticas identificadas.

Atualmente partilham a organização do Prémio, ao abrigo de um protocolo conjunto, os organismos centrais do Ministério da Saúde - DGS, Administração Central do Sistema de Saúde e as cinco Administrações Regionais de Saúde. O PBPS conta ainda com a colaboração efetiva das Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores.

O Prémio de Boas Práticas em Saúde® é hoje uma marca nacional registada, amplamente reconhecida pelos serviços de saúde em todo o território nacional, reconhecida internacionalmente, mas sobretudo representa um símbolo da capacidade mobilizadora da tutela e academia da Saúde, expressa nas dezenas de projetos candidatos ao Prémio, anualmente.

 

O Prémio de Boas Práticas em Saúde® tem como principais objetivos:

1.  Distinguir projetos de boas práticas, no âmbito da qualidade e inovação, que respeitem as normas instituídas e representem um valor acrescentado para o cidadão/comunidade ou para as práticas da Instituição com reflexo direto na prestação de cuidados de saúde.

2. Distinguir profissionais ou equipas de saúde dos setores público, privado e social:

  • Que se destaquem pelo desenvolvimento de projetos na área da qualidade e/ou inovação, contribuindo para a melhoria dos resultados em saúde;
  • Que desenvolvam projetos com criatividade, relacionados com serviços.