217 548 278  963 668 745  910 359 865 

Processo


A metodologia para a seleção de projetos candidatos assenta em critérios qualitativos e quantitativos com base em indicadores previamente definidos pelo Júri.

A avaliação dos projetos é efetuada de acordo com os seguintes critérios:

1.   Qualidade em função da equidade, efetividade e eficiência;

2.  Originalidade e inovação;

3.  Sustentabilidade;

4.  Impacto na população-alvo;

5.  Articulação e complementaridade entre e/ou com Serviços de Saúde;

6.  Replicabilidade e transferibilidade.

 

O processo de escolha e atribuição dos prémios divide-se em várias fases:

1. RECEÇÃO E VALIDAÇÃO DAS CANDIDATURASAs candidaturas submetidas on-line no sítio oficial do Prémio: www.boaspraticasemsaude.com, são receccionadas e validadas pela APDH. 

2. PRÉ-SELEÇÃO (CARÁCTER ELIMINATÓRIO): As candidaturas são submetidas a uma pré-seleção realizada pelas ARS ou pela Direção Regional da Saúde da Região Autónoma dos Açores ou pela Secretaria Regional da Saúde da Região Autónoma da Madeira. Em casos não cobertos pela tutela direta ou existência de relação colaborativa devidamente protocolada, pela DGS enquanto estrutura técnico-normativa na área da saúde. 

3. AVALIAÇÃO CIENTÍFICA (DOCUMENTAL E PRESENCIAL): Os projetos selecionados na fase de pré-seleção são submetidos a um processo de avaliação composto por duas fases, sendo cada uma assegurada por três elementos distintos da Comissão Científica:  

·  Avaliação científica documental (carácter eliminatório) - A primeira fase, consiste numa avaliação científica documental da candidatura.

·     Avaliação científica presencial - As candidaturas que passam à segunda fase de avaliação são submetidas a uma visita in loco, para validação da implementação do projeto no terreno. Esta avaliação é efetuada por um júri composto por três elementos da Comissão Científica, distintos dos que participaram na primeira fase.

·       A composição dos júris impedirá o surgimento de quaisquer conflitos de interesses.

4.  PROCESSO FINAL DE CLASSIFICAÇÃO DAS CANDIDATURAS:

·    A classificação das candidaturas objeto da visita in loco resulta do conjunto das duas fases de avaliação, através de uma média aritmética ponderada da avaliação científica documental, com uma ponderação de 40% e da avaliação científica in loco com uma ponderação de 60%.

·    Os projetos com maior pontuação serão nomeados e convidados pela Comissão Organizadora a apresentação pública, na categoria a “Melhor Projeto” e/ou convidados a apresentar poster científico, na categoria a “Melhor Poster”, no Encontro Boas Práticas em Saúde.

·   A classificação final dos projetos nomeados e apresentados no Encontro, para atribuição do Prémio, na categoria de “Melhor Projeto”, resulta da média aritmética simples das seguintes classificações:

- Classificação final (avaliações científicas documental e presencial);

- Classificação da apresentação oral do projeto, no dia do Encontro do PBPS, realizada por elementos da Comissão Científica ou outros especialistas convidados.

      •         ·   A classificação final dos projetos convidados a apresentar poster científico, no dia do Encontro do PBPS, na categoria a “Melhor Poster”, resulta de uma média aritmética ponderada das seguintes classificações:

    - Classificação final da avaliação do poster científico, realizada por três elementos da Comissão Científica, com uma ponderação de 60%;

   - Resultados apurados da votação realizada pelos participantes do Encontro PBPS, com uma ponderação de 40%. 

5.  Em cada uma das etapas de avaliação, acima referidas, é utilizada uma grelha de análise, com critérios de avaliação específicos, à qual os júris terão que se cingir.

6.  Em caso de empate, o júri atenderá ao carácter inovador e ao impacto do projeto no universo abrangido.

7.  O número de projetos a apresentar publicamente será definido pela Comissão Organizadora em função dos limites de tempo do Encontro. De acordo com a classificação obtida, serão nomeados os nove melhores projetos, com a possibilidade de alargamento a um máximo de doze, caso a qualidade intrínseca dos mesmos o justifique. Na seleção dos projetos a apresentar publicamente será garantida, sempre que possível, a representatividade regional, cumpridos os requisitos atrás referidos.

 8. Os resultados obtidos em cada uma das fases acima descritas serão comunicados, por correio electrónico, aos responsáveis de cada projeto e aos responsáveis máximos da instituição (de acordo com os contactos indicados no formulário de candidatura).





Faça o seu registo no site




Faça o seu registo no site